O papel das exportações nas PME europeias

Blog

O papel das exportações nas PME europeias
19-11-2015 às 12:11

Segundo o mais recente estudo da Comissão Europeia, o principal motor da economia europeia continuam a ser as PME, sendo que estas empresas correspondem a 99% das empresas europeias.

Dentro dos 28 estados membros da União Europeia, estas empresas (não financeiras) dão emprego a 88,8 milhões de pessoas, significando que 2 em cada 3 trabalhadores trabalham numa PME.

Apesar de no geral as PME desempenharam um papel muito importante na economia, são as que exportam, dentro da União Europeia ou além-fronteiras, que possuem um papel determinante!

De forma a ajudar estas empresas a saírem do seu ponto de conforto e aproveitarem as oportunidades presentes nos mercados em expansão, a UPS desenvolveu o estudo European SME Exporting Insights 2015. Estudo que contou com a participação de 10.717 diretores e empresários de PME europeias nos setores da indústria, retalho, automóvel, healthcare e high tech.

O Papel das exportações

Este estudo veio demonstrar que as pequenas e médias empresas europeias estão à espera de um crescimento das exportações em 2016, referindo ainda que 90% dos empresários esperam uma consolidação ou crescimento do seu volume de exportações. Para este otimismo, tem contribuído em muito a crescente aposta no e-commerce!

Dos países em análise, a Alemanha é o país que reúne o maior número de pequenas e médias empresas exportadoras com mais de 120.000 empresas a exportar. Logo de seguida surge a França (58.050), Itália (56.015) e Reino Unido (52.911).

No que diz respeito aos mercados de destino não europeus, logo a seguir aos Estados Unidos da América surge a Ásia, África e Médio Oriente. Apesar do crescente aumento das exportações para a China, esta ainda continua a representar apenas 11% das exportações europeias.

Desta forma o estudo vem demonstrar que as exportações são cada vez mais importantes para as PME europeias, desempenhando um papel fundamental no crescimento global da Europa. Segundo este estudo, nos últimos 3 anos, 49% das PME a atuar no comércio transnacional viram o seu volume de negócios aumentar.

São os clientes que solicitam a exportação

Este estudo demonstrou ainda que o principal motivador à exportação, passou pelo pedido direto dos seus clientes, ou seja, isto significa que os empresários europeus estão a adotar uma postura passiva ao invés de apostarem na prospeção do seu negócio! De referir que a Itália foi o único país a não colocar o pedido de um cliente como a principal motivação para a exportação.

Os empresários referiram ainda que as barreiras colocadas pelos países de destino têm colocado entraves à aposta na exportação. Na maior parte das situações, apenas quando existe um pedido de um cliente é que as PME se veem «obrigadas» a satisfazer o pedido do cliente e ultrapassar essas barreiras.

Publicidade

Leia também

A ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) levou a cabo um estudo acerca da logística como fator de competitividade entre lojas online. O estudo onde foram consideradas as vertentes: armazenagem, movimentação e transporte, entrevistou mais de 250 lojas online e contou com apoio da Brazil Panels e Ecommerce School.

A logística desempenha um papel importantíssimo no mundo atual, pois sem esta nunca teríamos a possibilidade de recorrer a bens produzidos a milhares de quilómetros de distância em tempo útil.