O seu negócio está preparado para a época natalícia?

Blog

O seu negócio está preparado para a época natalícia?
21-11-2013 às 18:11

A época natalícia é para a maior parte das empresas de logística a altura do ano em que existe maior movimento. Devido à enorme procura própria desta altura do ano os retalhistas vêm muitas vezes o seu negócio duplicar ou triplicar. Por conseguinte a logística fica também ao rubro, pois estará a seu cargo realizar a ponte entre os fornecedores, retalhistas e consumidores finais.

Por este motivo é importante preparar as empresas para lidarem com este aumento de serviço ou caso contrário correm o risco de falhar e isso resultar num enorme prejuízo. Desta forma deve-se verificar se a frota se encontra no melhor estado e se os processos/métodos de trabalho levam a um serviço rápido, eficaz e de qualidade. Não menos importante, tenha sempre um plano B!

Não cometa erros

Costuma-se dizer que errar é humano, porém na maior parte das situações o erro vem da falta de atenção ou do elevado nível de pressão. Como geralmente nas épocas festivas existe mais movimento nas empresas, existem assim muitas mais encomendas para processar. Pelo facto de os colaboradores não estarem habituados a este movimento ou então pelos métodos de trabalho não serem os mais adequados, são cometidos muitos erros.

Os erros mais comuns são enviar produtos ou quantidades diferentes das solicitadas, assim como não embalar corretamente as mercadorias o que resulta mais tarde em danos. Ou seja o que se quer dizer é que ser demasiado rápido nem sempre é bom, lembre-se que emendar um erro custa sempre muito mais do que fazer bem à primeira.

Outra situação muito comum nesta época, por parte dos retalhistas, é aumentarem demasiado o inventário para evitarem entrar em rutura. Pode-se também considerar isto um erro porque em muitos casos não se consegue escoar o stock e tendo em conta que se tratam de produtos sazonais, dificilmente os conseguirá vender mais tarde. Para evitar ficar com muito dinheiro empatado em inventário, procure fazer uma previsão da procura. Caso esteja nos primeiros anos de atividade e não tem histórico de vendas, mais vale vender um pouco menos do que correr esse risco.

Verifique o estado da sua frota

A nossa empresa pode ser a mais eficiente de todas, pode ter os melhores colaboradores e métodos de trabalho, porém a simples avaria de um equipamento pode deitar tudo a perder. Para que isso não aconteça mais vale perder algum tempo a preparar os seus equipamentos para lidar com estas épocas sem imprevistos.

Comece por confirmar o estado em que se encontra a sua frota, assim antes de se iniciar o período festivo deve procurar saber se existe alguma anomalia que possa levar a uma paragem inesperada na altura em que mais precisa. Aproveite e faça uma revisão a toda a frota.

Verifique também se a sua frota já se encontra obsoleta. Substituir um camião antigo que já está totalmente pago por um novo nunca é uma decisão tomada de bom grado, porém deve ponderar se esse camião não o irá deixar ficar mal, principalmente na altura do inverno.

Para além do estado da sua frota, também será necessário verificar se tem a necessária para lidar com o aumento de serviço. Tendo em conta que se trata de sazonalidade costuma ser mais vantajoso alugar o equipamento em falta, pois comprar um empilhador ou camião novo será demasiado caro. No caso das entregas, mais vale recorrer ao outsourcing do excedente que não conseguir transportar nos seus veículos.

A entrega

Após preparar os seus produtos para expedição apenas fica a faltar a entrega dos mesmos. Como a procura aumenta também aumenta o volume transportado por cliente ou então o número de clientes transportados. A qualidade de serviço demonstrada na entrega irá refletir o seu nível de serviço ao cliente, não basta entregar é preciso entregar no dia certo à hora certa e ainda mais importante é entregar o produto em boas condições.

Devido ao aumento da procura tendem a existir rotas mais longas com mais pontos de entrega, por este motivo os motoristas vêm-se muitas vezes «obrigados» a andar mais rápido e a darem menos atenção à segurança das cargas. Desta forma muitas das vezes o produto acaba por chegar danificado ao destino o que obriga a uma nova entrega num dia posterior, sendo este o menor dos males…

Comece por sensibilizar os seus colaboradores para a importância da segurança das cargas, seja na expedição onde o material deve ser bem embalado, seja na distribuição onde o motorista deverá ter o cuidado de acondicionar e cintar bem a carga. Também deve analisar se as rotas são possíveis de serem concluídas em tempo útil, aqui mais vale utilizar mais um veículo/motorista do que ter vários motoristas a trazerem material para trás por não terem conseguido realizar a entrega a tempo.

Publicidade

Leia também

Se nunca ouviu falar dos termos ‘economia circular’ e ‘economia linear’ então está na altura de os conhecer, pois este será cada vez mais um assunto em voga!

Na Coreia do Sul foi lançada a primeira rede de estradas-eletrificadas, mas não tenha receio de circular nelas, pois apesar do nome não correrá qualquer risco de levar um choque elétrico. Esta rede situada em Gumi possui um total de 24 km de «alcatrão-eletrificado».