PME Europeias vão apostar mais na exportação

Blog

PME Europeias vão apostar mais na exportação
26-01-2017 às 11:01

Segundo um recente estudo da UPS, desenvolvido no segundo e terceiro trimestre de 2016, as PME europeias estão a apostar na exportação como uma forma de potenciarem as suas receitas. Contudo, o Reino Unido aparece como a exceção provavelmente como resultado do Brexit.

O estudo UPS European SME Exporting Insights contou com a participação de 12.815 proprietários e diretores de PME (Pequenas e Médias Empresas) provenientes de oito países europeus. Desta forma, o estudo permitiu concluir que o número de empresários donos de PME a apostar na exportação tem vindo a aumentar acima da média.

Surpresa, ou não, o resultado no Reino Unido levou os empresários a uma enorme perda de confiança do segundo para o terceiro trimestre. A ocorrência do Brexit levou a que a previsão de aumento das exportações caísse de 36% no segundo trimestre para apenas 20% no terceiro trimestre.

Nos restantes países a confiança seguiu o caminho oposto, com um aumento da previsão de exportações dos 26% no segundo trimestre para os 33% no terceiro trimestre. Isto levou a que o Reino Unido perdesse a segunda posição no ranking europeu de empresas exportadoras, caindo para a sexta posição.

Segundo Nando Cesarone, presidente da UPS Europa, "No setor das pequenas e médias empresas, os exportadores registam um maior crescimento da receita e estão mais confiantes relativamente à sua performance no futuro. O estudo de 2016 demonstra que mais de metade dos diretores de pequenas empresas que apostam na exportação dos seus produtos viram as suas receitas aumentarem durante os últimos três anos. No entanto, apenas 31% dos pequenos empresários que não exportaram os seus produtos sentiram um crescimento."

Aumento da confiança

O número de PME exportadoras tem vindo a aumentar globalmente, sendo que a maioria das empresas em todos os mercados preveem que as exportações sejam estáveis ou obtenham crescimento. As principais conclusões incluem:

- A proporção de PME exportadoras cresceu em todos os mercados, incluindo no Reino Unido. As PME tendem a exportar mais para a Alemanha.

- A União Europeia continua a ser o principal mercado de exportação para as PME europeias, com os Estados Unidos a ocupar a segunda posição. A proporção de empresas que exportam para outros países está a aumentar em todos os mercados, com exceção da Itália e do Reino Unido

Export Readiness Index

Este estudo procurou ainda, pela primeira vez, perceber qual a abertura dos não-exportadores em relação à exportação e as suas prioridades de negócios para o futuro. Estes resultados permitiram criar uma escala ponderada – o Export Readiness Index (Índice de Prontidão à Exportação), de forma a obter um reflexo real da abertura das PME europeias na transição para a exportação.

De acordo com este Índice, as empresas que queiram começar a exportar deverão começar a tirar partido do e-commerce, aprender a crescer em mercados novos e emergentes e a obter informações de mercado. As PME em França, Reino Unido e Espanha foram as que mais se mostraram disponíveis a apostar na exportação.

Publicidade

Leia também

A ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) levou a cabo um estudo acerca da logística como fator de competitividade entre lojas online. O estudo onde foram consideradas as vertentes: armazenagem, movimentação e transporte, entrevistou mais de 250 lojas online e contou com apoio da Brazil Panels e Ecommerce School.

A época natalícia é para a maior parte das empresas de logística a altura do ano em que existe maior movimento. Devido à enorme procura própria desta altura do ano os retalhistas vêm muitas vezes o seu negócio duplicar ou triplicar. Por conseguinte a logística fica também ao rubro, pois estará a seu cargo realizar a ponte entre os fornecedores, retalhistas e consumidores finais.