Primeira rede de estradas-eletrificadas

Blog

Primeira rede de estradas-eletrificadas
07-08-2013 às 15:08

Na Coreia do Sul foi lançada a primeira rede de estradas-eletrificadas, mas não tenha receio de circular nelas, pois apesar do nome não correrá qualquer risco de levar um choque elétrico. Esta rede situada em Gumi possui um total de 24 km de «alcatrão-eletrificado».

A tecnologia desenvolvida consiste em estradas que sob o pavimento contém cabos elétricos que transferem a energia para o veículo elétrico através de magnetismo. Graças a esta tecnologia os veículos elétricos deixam de necessitar de baterias de grandes dimensões, pois as mesmas vão sendo carregadas pela estrada sempre que necessário. Desta forma o veículo elétrico torna-se mais leve, diminuindo o consumo de energia, conseguindo ainda libertar espaço para os ocupantes e/ou carga. Desta forma um veículo elétrico que circule nestas estradas nunca mais terá que ser ligado a uma tomada, contudo, não é qualquer veículo que consegue obter energia desta estrada, terá que estar preparado para obter energia por indução magnética.

As estradas-eletrificadas têm uma potência de 100 kW e, tendo em conta que as baterias dos veículos são mais pequenas, apenas 5% a 15% da estrada necessita estar eletrificada para proceder ao carregamento das mesmas. Desta forma consegue-se aumentar a eficiência da estrada ao reduzir o custo de instalação. O que também se reduz é a emissão de radiação para a atmosfera e por conseguinte para os restantes utilizadores da estrada. Apesar de a eletricidade apenas ser ativada quando os veículos elétricos se aproximam, existem os casos em que nesse instante esteja alguém a passar por perto, no entanto, nesses casos o nível de radiação a que será exposto encontra-se dentro dos limites estabelecidos pelas leis internacionais.

A Coreia do Sul atualmente apenas possui 2 veículos de transporte de passageiros capazes de serem carregados pela estrada, tendo previsto adicionar mais 10 autocarros elétricos à sua frota até ao final de 2015. Considera também aumentar a extensão da rede de estradas-eletrificadas.

A principal desvantagem desta tecnologia está no elevado custo de instalação, mas como vem sendo habitual em todas as tecnologias, à medida que se aumenta a produção o seu custo por unidade começa a baixar e a tornar as mesmas mais acessíveis. No entanto, quando se pensa nas vantagens de «libertar» um veículo elétrico da «tomada», levará a que exista um aumento de veículos elétricos a circular nas estradas, pois passarão a ter maior autonomia. Poderão ainda ver o seu peso reduzido permitindo ao mesmo tempo aumentar o espaço disponível para ocupantes e/ou carga.

Por isso, agora só falta saber quando conseguiremos ver camiões a utilizar a mesma tecnologia em Portugal e a circularem no dia-a-dia sem libertarem grandes quantidades de dióxido de carbono para a atmosfera.

Publicidade

Leia também

Nos últimos anos o comércio online tem vindo a crescer imenso e, por conseguinte, tem-se registado cada vez mais uma maior apetência dos consumidores para comprar a nível global e não local.

Quando pretende proceder ao envio de uma determinada mercadoria, deve ter em atenção que existe um conjunto de mercadorias que não podem ser transportadas pelas empresas de transporte, saiba aqui quais são esses artigos para que não venha a ser surpreendido.